A educação tecnológica e sua importância na aprendizagem do aluno

Não podemos deixar de notar que a atual geração de estudantes já nasceu conectada. São jovens que, segundo pesquisa do Ibope de 2016, passam quase nove horas por dia na internet, seja jogando, ouvindo música, compartilhando notícias ou assistindo vídeos no YouTube.

Por mais que possam distrair ou causar falta de atenção nas aulas, as ferramentas digitais, entretanto, podem ser utilizadas a favor da escolaridade, pois possibilitam o desenvolvimento de metodologias de educação tecnológica estimulantes que engaje os alunos.

Sabendo disso, hoje, a tecnologia está cada dia mais atrelada ao universo escolar, diversificando e ampliando os alcances acadêmicos dos indivíduos. A maioria dos professores, cientes da importância que os instrumentos digitais têm para os jovens, busca as melhores estratégias de ação para implementá-la na sala de aula

Confira a seguir as respostas para algumas das possíveis perguntas que podem surgir enquanto estiver elaborando um plano de educação tecnológica.


Por que desenvolver uma educação tecnológica?

Pesquisas científicas já confirmaram que a utilização da tecnologia facilita a aprendizagem escolar. As ferramentas tecnológicas, além de auxiliar o professor nas atividades realizadas em sala de aula, estimulam os alunos a buscar novos conhecimentos e a se socializarem com os recursos e colegas.

A educação tecnológica pode transformar assuntos mais complicados em algo útil e simples, apenas acessando, por exemplo, páginas que exemplificam o que está sendo ensinado. A absorção das novas tecnologias nas aulas poderá, ainda, aumentar a participação, a criatividade, a proatividade e o interesse no assunto abordado.


Como utilizar a tecnologia a meu favor?

Ninguém está alheio à tecnologia, pois essa está presente na nossa vida por mais que não queira. Então, é melhor utilizá-la a nosso favor. Ao invés de reclamar contra a utilização de celulares na sala de aula, os professores podem empregá-los para incentivar a participação dos alunos e introduzir novos valores.

O mediador da aula poderá, por exemplo, criar grupos de discussões on-line, para fazer com que os alunos interajam depois das aulas; criar blogs onde os alunos possam publicar textos próprios e comentar os dos colegas; utilizar jogos ou mapas interativos para exemplificar um assunto. Isso vai permitir que os alunos criem maior empatia com a disciplina e expandam o limite dos conhecimentos.

Os recursos tecnológicos são armas fundamentais para tornar as aulas mais instigantes e apreciadas.


Quais plataformas utilizar?

Agora que sabe o porquê e como usar as tecnologias em sala de aula, existem ferramentas que podem ser aplicadas para tornar as aulas mais dinâmicas e participativas. Confira abaixo exemplos de produtos educacionais mais utilizados no mundo!

Microsoft Education

O Microsoft Education é uma plataforma que possui as ferramentas da Microsoft adaptadas para o contexto das instituições de ensino. Essa plataforma ajuda a otimizar os processos educativos e, com a ferramenta, dá acesso a uma comunidade de professores e alunos, além de realizar treinamentos online e buscar formas de incentivo educacional, como o MINECRAFT apoia o aprendizado STEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática). 

É essencial que a educação tenha sentido e que preparem os jovens para o mundo do trabalho, ajudando-os a desenvolver a sua criatividade e capacidade de inovar e, assim, promover a construção de um mundo melhor. Em vista disso, as certificações Microsoft Office Specialist (MOS) estão disponíveis no Brasil para atestar a sua especialização nas ferramentas Microsoft e tem como apoio os simuladores que o deixará familiarizado com a metodologia aplicada no exame.
* Caso tenha interesse, procure um centro certificador Certiport mais próximo da sua região através do e-mail mos.br@etcbrasil.com

Na mesma linha do MOS, existe o Office 365, o aplicativo da plataforma de colaboração e criação de conteúdo mais utilizada em todo o mundo! Destacada por sua proficiência, o objetivo é que os estudantes possam ser preparados para os novos desafios do mercado de trabalho e que possam ter um papel ativo na transformação do mercado de trabalho nacional. Atenção! A Microsoft possui valor especial para as instituições de ensino reconhecidas pelo MEC que desejam levar a tecnologia para seus alunos.


Fóruns de discussão

Tanto os fóruns de discussão como as comunidades em redes sociais são ótimos canais para os alunos discutirem os assuntos que foram ensinados. Neles, os estudantes podem inserir perguntas, tirar dúvidas com os professores e comentar as respostas. Os fóruns também são uma ótima ferramenta para que os alunos mais tímidos e os que não gostam de fazer perguntas pessoalmente possam se expressar, como o Badgeventure.

Badgeventure

O Badgeventure é uma metodologia educacional que possui uma trilha de aprendizagem baseada em projetos. Dando suporte aos livros, o Sistema Badgeventure, apoiado por um site, registra as evidências do aprendizado dos alunos e gera medalhas para cada desafio concluído. A metodologia está alinhada aos padrões da certificação internacional Cambridge ICT Starters e às boas práticas de educação da UNESCO.

Blogs

Outra ótima opção para os professores é utilizar blogs como ferramenta pedagógica. Neles você pode postar exercícios, publicar assuntos relacionados às atividades, divulgar eventos que esteja planejando. Além disso, poderá permitir que os estudantes publiquem suas atividades e textos, incentivando comentários positivos nas postagens dos colegas.

Jogos educacionais

Os jogos educacionais são uma alternativa muito eficaz entre os jovens, pois possibilitam que eles aprendam se divertindo. Existem opções disponíveis para diversas disciplinas atualmente, bastando uma rápida procura.

Essas são apenas algumas das ferramentas para a educação tecnológica que os professores podem utilizar em sala de aula.

Robot Virtual World

O Robot Virtual Worlds é um ambiente de simulação high-end que permite que os alunos, sem robôs, aprendam programação. Pesquisas mostram que aprender a programar em RVW é 33% mais eficiente do que usar robôs físicos. O RVW permite programar robôs simulados VEX® e LEGO® em ambientes 3D usando as mesmas linguagens de programação (ROBOTC, NXT-G, EV3-G e LabVIEW) que os robôs físicos.

Robomatter

Com a metodologia do Robomatter baseada no STEM, seu sistema é apoiado por site, games e softwares, além de registrar as evidências do aprendizado dos alunos e gerar medalhas de cada desafio concluído. Assim, o aluno aprende robótica e compreende mais o mundo da tecnologia, por ser um assunto que chama atenção e já causa interesse.

VEX Robotics

A VEX Robotics é uma metodologia educacional que possui uma trilha de aprendizagem baseada em robótica, composta por um livro de conceitos, exercícios e desafios nas atividades relacionadas ao STEAM, através do conceito de prototipagem e engenharia, com modelos físicos que evoluem conforme a aprendizagem. A metodologia e os kits foram criados por engenheiros da NASA.

A ETC BRASIL é a distribuidora de programas como esses citados acima, que tem como objetivo promover a educação tecnológica e ajudar na formação profissional, contribuindo para o desenvolvimento do aluno academicamente e como pessoa.